TRATAMENTO DO CÂNCER
Quimioterapia

A quimioterapia é uma forma de tratamento na qual o paciente recebe substâncias químicas que são chamadas de quimioterápicos. Eles podem ser administrados de diferentes formas; alguns são líquidos e são administrados diretamente na veia do paciente, outros são ingeridos pela boca na forma de comprimidos. Uma vez administrados ou ingeridos, a corrente sanguínea distribui a medicação por todo o corpo. A ação e o efeito dos quimioterápicos acontecem em todo o organismo. Desta forma, estes remédios podem atacar células que tenham se separado do tumor inicial formando metástases em algum outro órgão distante. Existem dezenas de agentes quimioterápicos. A escolha de qual deles deve ser utilizado depende de cada caso. O médico leva em consideração o tipo de tumor, a extensão da doença e as condições de cada paciente para fazer a escolha mais adequada.

Cada medicamento tem suas características particulares. Muitas vezes são administrados vários medicamentos em combinação para tratar alguns tumores. Isto faz com que o tratamento seja mais eficaz. Normalmente os quimioterápicos são administrados em intervalos que variam de três a quatro semanas. Também existem tratamentos semanais e até mesmo diários. Os quimioterápicos tratam o tumor interferindo na função das suas células. Mas ao mesmo tempo em que matam as células cancerosas, eles também podem interferir no funcionamento de células normais. Alguns tecidos ou órgãos são mais sensíveis aos efeitos dos quimioterápicos como o tecido que faz o sangue, o tubo digestivo e o couro cabeludo. Os efeitos que resultam da ação dos quimioterápicos nos tecidos normais, Originando-se aos chamados efeitos colaterais. Cada droga quimioterápica tem suas características, funciona de uma forma determinada e causa efeitos colaterais também particulares. Os efeitos mais conhecidos são: náuseas e vômitos, queda do cabelo e diminuição das defesas sanguíneas. Estes efeitos secundários são temporários e desaparecendo com a recuperação dos tecidos normais, o que pode levar de dias a semanas.

Antes de iniciar qualquer tipo de tratamento oncológico seu médico deverá explicar as características dos medicamentos que serão administrados, a freqüência das administrações ou sessões, quais os efeitos colaterais esperados e o que deve ser feito no caso de surgir qualquer problema. Muitos efeitos colaterais podem ser previstos, controlados ou eliminados com medicamentos complementares específicos.

A quimioterapia pode ser utilizada em vários momentos durante o tratamento do câncer. Existem situações em que ela é administrada antes de uma cirurgia para diminuir o tamanho do tumor e possibilitar uma cirurgia de menores proporções, preservando determinados órgãos. Com freqüência é administrada depois da retirada do tumor com o objetivo de prevenir uma eventual recorrência da doença. Também pode ser usada quando a doença já gerou metástases em outros órgãos.

Normalmente durante o tratamento o paciente é acompanhado a intervalos regulares antes de cada aplicação. Nestes encontros, o médico avalia como o paciente está respondendo ao tratamento e sua tolerância ao mesmo. Ajustes de dose e de combinações são, frequentemente, realizados dependendo desta avaliação. É muito importante que o paciente tenha uma clara noção da natureza de sua doença e das características do seu tratamento, desta forma poderá colaborar com o médico.