TIPOS DE CÂNCER
Tumores de Pele

O que é?

    São todos os tumores que se iniciam na pele . Os mais comuns são o Carcinoma Basocelular, Carcinoma Epidermóide e o Melanoma. Excluindo o Melanoma , os demais possuem baixa capacidade de enviar metástases a distância. A maioria destes tumores apresenta crescimento e invasão local.

Como ele se manifesta?

    Geralmente identificamos tumores de pele como manchas em locais onde previamente não existiam lesões. Pequenas mudanças de uma mancha pré-existente também podem ser sinais de um tumor de pele.
    Nevus(sinais) de pele que mudam de cor, apresentam sangramento ou uma ferida de pele que não cicatriza merecem atenção.

Como fazer o diagnóstico?

    O diagnóstico é feito pela análise pelo médico (dermatologista ou cirurgião oncológico) que ordenará a retirada do sinal.
    Esta biópsia será sempre encaminhada para exame pelo médico patologista que fornecerá o diagnóstico pela análise sob o microscópio.

Quais os principais tratamentos?

    O tratamento é uma cirurgia para extirpação completa do sinal e da área onde estava o que pode significar uma segunda cirurgia para aumentar as margens de segurança.
    A maioria dos tumores são tratados exclusivamentes com cirurgia. Dependendo da extensão do tumor, sua localização e comportamento poderá ser necessário radioterapia e/ou quimioterapia.

Quem eu devo procurar?

    Procure seu dermatologista ou cirurgião para avaliar a sua queixa de sinal cutâneo . Ele procederá exame direto e poderá encaminhá-lo ao tratamento definitivo do problema.

Quais os fatores de risco?

    O principal fator de risco para o câncer de pele é a exposição solar. Também sabemos que pacientes com pele clara , olhos claros, cabelos loiros ou ruivos apresentam maior predisposição genética e alterações cutâneas devido a fatores externos como a queimadura solar. Alguns fatores genéticos e algumas lesões pré-existentes podem ser lesões com transformação maligna.

Prevenção - Como realizar?

    Evitando exposição solar excessiva para você (toda a vida) e para os seus filhos e dependentes menores .
    Com esse cuidado estaremos prevenindo e educando para a possibilidade de tumores de pele e suas consequências.

Após o tratamento como fazer acompanhamento?

    O acompanhamento clínico e dermatológico devem ser regulares observando os sinais acima ou qualquer alteração na região operada ou região de ínguas.
    O seu médico fará uma programação sobre a frequência das consultas e exames necessários.